IT – online

Notícias | Análises | Software Microsoft

Microsoft anuncia programa para Ativar Startups Portuguesas

Deixe um comentário

image001A Microsoft Portugal apresenta hoje o Ativar Portugal Startups, iniciativa que assinala o alargamento do programa Ativar Portugal, anunciado em maio de 2014. Esta nova fase tem como principal objetivo apoiar a criação e o crescimento de startups de base tecnológica com elevado impacto e potencial de escala a nível mundial, de modo a reduzir a taxa de mortalidade destas empresas e a capacitá-las com os recursos necessários para serem bem-sucedidas, em colaboração com um vasto conjunto de entidades e empresas já estabelecidas. Com isto pretende-se inspirar e impulsionar uma nova geração de empreendedores, ao mesmo tempo que se estimula a inovação, desenvolvimento económico, competitividade e criação de mais emprego qualificado em Portugal.

Para cumprir este objetivo e colocar Portugal no centro da Europa na área do empreendedorismo, a Microsoft Portugal reuniu os melhores parceiros, entre os quais se contam aceleradores de startups, incubadoras, empresas de capital de risco e business angels, e onde se destacam nomes como AICEP, APBA, Beta-I, Caixa Capital, DNA Cascais, Espírito Santo Ventures, Faber Ventures, Fábrica de Startups, IPN Incubadora, Portugal Ventures, Startup Braga, Startup Lisboa, Startup Pirates e UPTEC.

Na prática, este ecossistema de parceiros irá apoiar as startups em quatro áreas chave: Ferramentas, Pessoas, Negócio e Visibilidade.TEMPLATE_PPT_1920x1080pxAs startups suportadas pelo Ativar Portugal vão beneficiar gratuitamente de software, ferramentas e serviços Cloud da Microsoft – estes últimos podem ir até 56.000 euros – graças ao programa BizSpark, que desde 2008 já apoiou cerca de 700 startups em Portugal. Outro dos benefícios é o acesso a um vasto conjunto de mentores com diferentes especializações e à rede de clientes e parceiros da Microsoft, nacionais e internacionais, para promoverem as suas empresas e acelerar o acesso a novas oportunidades de mercado, tirando assim partido da presença mundial da companhia. Além disso, têm à sua disposição uma nova sala – a sala BizSpark – na sede da Microsoft para uso exclusivo e gratuito, equipada com todas as ferramentas para as apoiar na demonstração das suas ofertas, reuniões de negócio ou apresentações especiais. Outra componente importante é o acesso mais fácil a financiamento, quer diretamente junto de empresas de capital de risco e business angels, quer através do Programa MAIS/Portugal 2020. Estas startups Ativar Portugal vão ainda beneficiar de oportunidades pontuais de promoção e divulgação das suas soluções e atividades. A tudo isto soma-se um prémio anual criado pela Microsoft Portugal, que pretende destacar a startup portuguesa com maior potencial de escala.

De acordo com Caroline Phillips, Diretora da Área de Apoio ao Empreendedorismo na Microsoft Portugal, “o Ativar Portugal Startups pretende criar mecanismos para que ideias e negócios com potencial ganhem escala e visibilidade a nível nacional e internacional. Estamos a reunir os melhores protagonistas na área do empreendedorismo e todo um ecossistema de parceiros, criando um modelo de cooperação que vai ajudar as startups portuguesas a implementarem modelos de negócio mais eficazes e bem-sucedidos, que ampliam a sua capacidade competitiva e atratividade num mercado cada vez mais global. Queremos transformar as startups em empresas de escala e impulsionar a criação de uma nova geração de startups 1 bilião de dólares. Com isto, estamos também a ajudar a posicionar e a projetar Portugal como um centro de inovação e empreendedorismo de referência internacional, estimulando a inovação, desenvolvimento económico, competitividade e criação de mais emprego qualificado para o País”.

O Ativar Portugal Startups, à semelhança do Ativar Portugal – Formação e Valorização para o Emprego criado em maio último, será suportado por uma plataforma online – http://startups.ativarportugal.pt – onde estas empresas podem gerir os seus programas de mentoria, reservar a sala BizSpark na sede da Microsoft e apresentar as suas soluções. 

João Couto, Diretor Geral da Microsoft Portugal resume assim o objetivo do Ativar Portugal Startups: “Queremos transformar startups de elevado potencial em empresas de sucesso internacional.”

Raio-X ao mercado das Startups

Existem hoje mais de 35.000 startups em Portugal, responsáveis pela criação de cerca de 70.000 postos de trabalho e representando, em média, 18% do emprego gerado anualmente, de acordo com o estudo “Empreendedorismo em Portugal: 2007-2014”, realizado pela Informa D&B. No entanto, apenas duas em cada 10 startups conseguem sobreviver e crescer, e é esse cenário que a Microsoft Portugal, em conjunto com os seus parceiros, pretende inverter. Através do Ativar Portugal Startups, a Microsoft Portugal pretende contribuir para que em 2020 surjam anualmente 50.000 startups, que potenciem a criação de 130.000 novos postos de trabalho, com uma taxa de sucesso de 50%, ao contrário dos atuais 20%, ajudando à criação de cinco a 10 Startups 1 bilião de dólares – e com um foco muito particular no mercado tecnológico, que apresenta um potencial único de escala.

Individualidades associam-se ao Ativar Portugal

Um conjunto de individualidades quis associar-se a esta iniciativa da Microsoft Portugal, deixando o seu testemunho e reforçando o impacto que esta tem na economia do País. Para o Primeiro Ministro, Pedro Passos Coelho, “Portugal tem uma história de ambição e de rasgo que nos levou aos quatro cantos do mundo. Todas as iniciativas que congreguem esforços em torno da inovação, do empreendedorismo e da internacionalização fazem parte do nosso ADN e são importantes catalisadores para ‘ativar Portugal’ e para consolidar os sinais positivos que se vão multiplicando”.

Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, destaca a importância deste projeto para alavancar a inovação: “Saúdo a comunidade Ativar Portugal. O plano de investimento de 315 mil milhões de euros apresentado pela Comissão e pelo Banco Europeu de Investimento contribuirá para mobilizar mais investimento privado para os projetos de maior risco, beneficiando a I&D em toda a Europa”. Por seu lado, António Pires de Lima, Ministro da Economia, reforça o contributo do empreendedorismo para o crescimento económico: “Por cada empresa que nasce da iniciativa e da visão de um jovem empresário, por cada ideia inovadora que se transforma num negócio de sucesso, é mais um passo firme que damos para Ativar Portugal: nos caminhos da recuperação económica feita de talento, criatividade e futuro”. Uma opinião que é partilhada pelo Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves: “A transformação do conhecimento e talento numa empresa é um processo fantástico em que a iniciativa, resiliência, e capacidade empreendedora é posta à prova. Uns serão bem sucedidos, outros não, mas todos contribuem para um País mais competitivo”.

Quanto às autarquias associadas ao Ativar Portugal, a importância desta iniciativa ao nível do poder local também é valorizada. “Para um território geneticamente empreendedor como Braga, a parceria com a Microsoft é o catalisador de uma abordagem global que faz jus ao nosso mote: ‘De Braga, para o Mundo!’”, defende Ricardo Rio, Presidente da câmara municipal de Braga. Uma opinião semelhante tem o presidente da câmara municipal de Cascais, Carlos Carreiras: “Cascais tem sido pioneiro e líder na aproximação dos cidadãos aos eleitos. A parceria entre a DNA Cascais e a Microsoft eleva esta visão a um patamar superior, garantindo um tecido empresarial também ele mais eficiente, transparente e responsável”. António Costa, presidente da câmara municipal de Lisboa, realça a capacidade empreendedora dos portugueses: “Em Lisboa trabalhamos todos os dias para Ativar Portugal. Apoiamos o empreendedorismo, a inovação e o trabalho em rede. Acreditamos na capacidade dos portugueses em ousar e em voltar a dar mundo ao mundo. Acreditamos em Portugal”.

Ativar Portugal: da formação ao empreendedorismo

Recorde-se que a primeira fase do Ativar Portugal foi apresentada em maio de 2014, com os objetivos de promover a criação de emprego, mas também a formação e certificação de 10.000 pessoas até 2017 em tecnologias Microsoft. Esta pretende ser um contributo para a redução do desemprego e para preencher as mais de 5.000 vagas de emprego no setor das TI, para as quais não há profissionais com qualificações adequadas. Em dezembro de 2014, com o apoio da Microsoft Internacional e dos parceiros de formação – Actual Training, Galileu e Rumos – a Microsoft Portugal apresentou uma nova oferta com uma redução dos preços da formação e certificação em tecnologias Microsoft, com descontos que podem chegar aos 66%.

Mais informações: Ativar Portugal Startups: http://startups.ativarportugal.pt/

Autor: nuno silva

IT Professional | Windows Insider MVP | Microsoft MVP - Windows Experience (2014-2016)| Microsoft Technical Beta Tester (Windows International Team)|MCC | Microsoft IT Advisory Council Member | Certified Microsoft Windows Phone Expert | Microsoft Virtual Academy Student | Windows Team Division Manager @ Microsoft Group Portugal (Facebook)

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s